Cancelar
Acesso CNTV

Bancários de Brasília defendem Caixa 100% pública em Dia Nacional de Luta

23Out

Em ) - 10 a al

Empregados e empregadas da Caixa protestaram em todo o país, nessa quarta-feira (18), contra os ataques à Caixa como banco 100% público e em defesa dos participantes da Funcef, o fundo de pensão dos bancários da instituição. Neste Dia Nacional de Luta, a mobilização organizada pelo Sindicato em Brasília se concentrou em frente ao edifício Matriz I e também dialogou com clientes e usuários nas agências.

A atividade nacional também cobrou o pagamento do contencioso pela Caixa e contra o PLP 268/16, que propõe a redução da presença dos trabalhadores na gestão dos fundos de pensão. Os trabalhadores assinaram o abaixo-assinado da campanha “Contencioso: essa dívida é da Caixa”, disponível online.

Enilson da Silva, diretor da Federação dos Bancários do Centro Norte (Fetec-CUT/CN), lembra que a Caixa foi criada para ajudar o Brasil a corrigir as desigualdades, sendo crucial a manutenção da empresa 100% pública para continuar gerindo as políticas públicas. “O desmonte da Caixa, o seu enfraquecimento e sua iminente privatização traria como prejuízo a perda de uma instituição que é fundamental para a correção das distorções sociais deste país”, alerta o dirigente.

“Só a Caixa faz pagamento do Bolsa Família, financiamento do ‘Minha Casa, Minha Vida’, obras de infraestrutura que levam água, esgoto e energia aos rincões do país. A população carente perde muito e todo o restante da população também. Se abrirem o capital da Caixa, vamos perder a principal característica da empresa, a social”, reforça Ilva Alves, diretora da Fetec.

 

Abertura de capital

 

O governo ilegítimo de Michel Temer propôs alterações no estatuto da empresa, que abrem o capital da Caixa ao mercado financeiro. Entre as mudanças, está a limitação das despesas com pessoal, que ameaça os direitos dos trabalhadores, e a reversão do papel social da Caixa para sociedade anônima (S/A).

Para Rafaella Gomes, diretora do Sindicato dos Bancários de Brasília, “os empregados da Caixa precisam ficar atentos às tentativas de desmonte da nossa empresa. A alteração do estatuto, por exemplo, foi convocada às pressas para entregar o capital da empresa nas mãos do setor privado. A mobilização e união dos trabalhadores são necessárias para reforçar a importância da Caixa no desenvolvimento do país”, destaca.

Os empregados lotados no Matriz I também puderam contribuir com o abaixo-assinado que pede a revogação da reforma trabalhista, outro ataque do governo de Temer aos direitos dos trabalhadores.

Fonte: Seeb Brasília

0 comentários para "Bancários de Brasília defendem Caixa 100% pública em Dia Nacional de Luta"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.