Cancelar
Acesso CNTV

Bradesco - Pressão do Sindicato obriga banco a instalar portas de segurança nas agências

19Jul

Diante da pressão do Sindicato e dos bancários que paralisaram, no dia 5 de julho, quatro agências em Belo Horizonte e realizaram manifestação de protesto em Pedro Leopoldo, o Bradesco iniciou o processo de instalação das portas giratórias com detector de metal nessas agências. As portas de segurança já foram instaladas em Pedro Leopoldo – que no dia 18 de maio foi assaltada por seis homens fortemente armados, que renderam os funcionários e clientes causando sérios traumas aos trabalhadores - e nas agências onde ocorreram as paralisações: Céu Azul, Érico Veríssimo e Cidade Administrativa.

A instalação das portas de segurança nestas unidades foi uma grande vitória dos bancários e do Sindicato que tem cobrado exaustivamente da direção do banco soluções imediatas para as questões relativas à segurança nas agências. Apesar de ser um dos bancos que mais lucra no país – o lucro líquido de 2010 foi de R$ 10,021 bilhões - e de possuir a segunda marca mais valorizada do Brasil, o Bradesco é um dos bancos que menos investe em segurança. Suas agências não possuem portas giratórias, detector de metal, câmeras e nem vigilantes suficientes.

Além de denunciar a falta de segurança, as manifestações visaram pressionar o banco contra a prática de assédio moral em suas agências. O Bradesco é campeão em assédio moral humilhando os seus funcionários que são os principais responsáveis pelo crescimento de seu patrimônio. Essa prática vem adoecendo os bancários que sofrem com as atitudes covardes e desumanas adotada pelo banco.

Mais uma agência paralisada

No último dia 13 de julho, o Sindicato realizou mais uma paralisação, em Campanha Nacional dos Bancários do Bradesco, para protestar contra a intransigência do banco em relação às negociações sobre as questões específicas dos funcionários, cobrar mais segurança nas agências e exigir o fim do assédio moral.

Desta vez, a manifestação aconteceu em frente a agência Comércio, na rua Rio de Janeiro, no centro de Belo Horizonte. A agência foi escolhida por colocar em risco a vida de funcionários, clientes e usuários, já que não possui porta de segurança com detector de metal como determina a lei. Além disso, se destaca pelas denúncias de casos reincidentes de assédio moral.
Não é de hoje que o Sindicato vem cobrando do Bradesco soluções imediatas para as questões relativas à segurança. Ainda em 2 de dezembro de 2010, em carta protocolada no banco, o Sindicato listou e reivindicou a instalação de porta de segurança em dez novas agências abertas em Belo Horizonte e Região.

Mas o Bradesco irresponsavelmente ignorou a reivindicação do Sindicato, e até o momento não instalou as portas giratórias nas demais agências. Cobrado novamente após a manifestação do dia 13, o banco, através de seu diretor de Recursos Humanos, Geraldo Gandro, assumiu o compromisso de analisar novamente o caso e dar retorno ao Sindicato.

Para o funcionário do Bradesco e diretor do Sindicato Leonardo Marques, a entidade permanecerá atenta ao cumprimento do compromisso assumido pelo banco. “Vamos continuar cobrando do Bradesco a instalação das portas de segurança nas agências que ainda não foram atendidas e o fim do assédio moral e caso as nossas reivindicações não sejam atendidas, iremos tomar as providências cabíveis”, enfatizou.

O presidente do Sindicato, Cardoso, ressaltou a importância dessa conquista para os bancários, clientes e usuários. “ A instalação de portas de segurança é uma importante conquista contra a irresponsabilidade do banco que põe em risco o que temos de mais precioso que é a vida. Não podemos aceitar que o banco coloque o lucro acima de tudo e continuaremos pressionando para que o Bradesco reveja essa sua postura irresponsável de banalização da vida”, afirmou.

0 comentários para " Bradesco - Pressão do Sindicato obriga banco a instalar portas de segurança nas agências "
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.