Cancelar
Acesso CNTV

Onda de assaltos faz até a Justiça pedir retirada de caixa eletrônica em MT

10Nov

João Arruda - de Cáceres

A freqüente onda de ataques noturnos a praticamente todos os caixas eletrônicos em Cáceres, região Oeste de Mato Grosso, vem assombrando a população daquele município. Tanto que nem mesmo o terminal bancário instalado no anexo do prédio do Poder Judiciário foi poupado pelos bandidos. Em duas tentativas nenhuma delas deu certo apesar do insucesso dos assaltantes. Preocupada, a juíza Christiane Costa Marques Neves, atual diretora do Fórum, determinou a direção do Banco do Brasil que transfira imediatamente os numerários e os terminais daquela área.

A decisão foi tomada um dia após a quadrilha ter preparado para arrombar com dinamite o terminal bancário. O ato somente não foi concluído em razão de que na noite de segunda, 7, uma sessão de júri popular ter avançado até a madrugada. Além disso, o julgamento “arrastou” mais de 40 policiais que acompanharam o a audiência do conselho de sentença, visto que a vitima era um policial militar. Esses dois fatores acabaram por inibir a ação dos bandidos.

Entretanto a juíza Christiane Costa Marques decidiu comunicar oficialmente a direção do Banco do Brasil em Cáceres para que proceda a imediata transferência do terminal para outra área na cidade.

Entre a noite do ultimo domingo e a madrugada de segunda-feira, 7, foram explodidos dois terminais eletrônicos que funcionavam no interior de um supermercado da cidade.

O Grupo Juba apontado como a maior rede de supermercados na região Oeste de Mato Grosso, já decidiu pela retirada de caixas eletrônicos das suas filiais. No mês passado, cerca de 07 homens fortemente armados renderam os vigias, e efetuaram a explosão dos caixas levando uma grande quantidade em dinheiro , lá funcionavam Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Os proprietários não querem colocar em riscos a integridade de seus colaboradores.

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Cáceres, o vereador Antonio Salvador da Silva (PSD) apresentou sugestão para as instituições financeiras, que promovam estudos no sentido de instalar novos terminais eletrônicos em locais como delegacias das policias Civil e Federal. E ainda em frente aos quartéis do Corpo de Bombeiros, da Policia Militar, da Policia Ambiental e na Praça Esperidião Marques que fica situada a frente do portão de entrada do 2º Batalhão de Fronteira, unidade do Exercito Brasileiro -. De acordo com o Antonio Salvador, a intenção é manter esses serviços de auto-atendimento a população, porém em locais aonde haja guarda armada durante 24 horas. E segundo ele, não existe um lugar mais adequado –ante situação – que as áreas próximas a essas instituições de seguranças existentes em Cáceres.

Os reflexos negativos da ação dos bandidos já são notadas nas casas lotéricas e nas agencias bancarias que diariamente ficam abarrotadas com inúmeros usuários dos serviços bancários e correntistas. Somando-se a isso, o reduzido efetivo das agencias bancarias incapaz de atender a demanda existente no município.

Dos diversos caixas de auto-atendimento que existiam em Cáceres, raros são os que não sofreram ação das quadrilhas especializadas em arrombamentos empregando material explosivo. Os terminais da prefeitura de Cáceres, dos supermercados, da empresa JBA Materiais Elétricos são os alvos mais freqüentes dos bandidos.

Na cidade resistem apenas dois terminais ambos localizados na Praça Barão do Rio Branco, que ainda não foram visitados pelas quadrilhas, isso em razão do intenso movimento nos bares e boates situadas na área, e ainda em razão da boate arrastar uma verdadeira “ patrulha” formada por policiais federais (batizados de tatuados/cariocas) e homens da chamada “Força Nacional” que na base da carteirada forçam entrada armados nesses rebuliços noturnos de Cáceres.

Se por um lado os agentes públicos usam indevidamente o distintivo, por outro , já que não investigam nada, inibem sem querer uma eventual ação dos bandidos a esses dois terminais. Um dos policiais federais, há questão de uma semana, para se exibir levantou a camisa dentro de uma boate com pretexto de mostrar seu lombo tatuado, porém na cintura carregava uma vistosa pistola ponto 40 de uso restrito em serviço.

0 comentários para "Onda de assaltos faz até a Justiça pedir retirada de caixa eletrônica em MT"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.