Cancelar
Acesso CNTV

Prefeitura de Salvador demite 3 mil vigilantes e há revolta

19Jan


Os servidores de vigilância da prefeitura de Salvador realizaram, nesta terça-feira (18), uma caminhada do Corredor da Vitória à Prefeitura Municipal para protestar contra a demissão coletiva anunciada. Eles promoveram um apitaço e portavam faixas de repúdio à administração da cidade.

O secretário de Planejamento e Gestão, Reinaldo Saback, anunciou, em reunião com os trabalhadores e a empresa Portal Segurança, na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), a exoneração de 3 mil profissionais.

“O secretário decidiu, de forma unilateral, rescindir o contrato de todos os trabalhadores. A Portal continua sem pagar os salários e tíquetes alimentação. São mães e pais de família. Vamos agora cobrar do prefeito João Henrique o emprego dos trabalhadores. A situação é muito delicada”, criticou a vereadora Marta Rodrigues, presidente municipal do PT.

De acordo com José Boaventura, presidente do Sindicato dos Vigilantes da Bahia, o Município adotou uma estratégia arriscada e a categoria irá se rebelar.

"As escolas e postos de saúde, principalmente do subúrbio, vão ficar desassistidos. A prefeitura disse que vai colocar a Guarda Municipal e a Polícia Militar para fazer a segurança. Mas sabemos que a Guarda não tem contingente e não sabemos se Wagner (governador) terá PMs à disposição para isso. Vamos colocar os trabalhadores nas ruas para cobrar”, alertou.

De acordo com os vigilantes, os vencimentos estão atrasados desde o mês de novembro.

0 comentários para "Prefeitura de Salvador demite 3 mil vigilantes e há revolta"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.