Cancelar
Acesso CNTV

Metade dos vigilantes dos hospitais públicos continua sem salário no DF

16 Set

Metade dos vigilantes dos hospitais públicos continua sem salário no DF

Uma das empresas contratadas não apresentou toda a documentação exigida para receber os pagamentos dos trabalhadores

Mais da metade dos vigilantes terceirizados dos hospitais e demais postos de saúde públicos de Brasília não recebeu os salários atrasados nesta terça-feira (14/09).

Governo do Distrito Federal (GDF) liberou dinheiro para o pagamento dos salários atrasados, mas uma empresa não está com a documentação em dia e não pode receber os repasses.

Atualmente, quatro empresas prestam serviço de vigilância para a Secretaria de Saúde. A lista é composta por Brasília Segurança, Aval Segurança, Visan Segurança e Ipanema.

Brasília, Aval e Visan receberam os dinheiro e repassaram para os trabalhadores. Mas a Ipanema não apresentou a certidão negativa e, por isso, não pode receber os recursos.

Juntas, as quatro empresas empregam 3,1 mil vigilantes. Sendo que a Ipanema conta com aproximadamente 1,6 mil terceirizados.
Absurdo

Os terceirizados sofrem com um mês de atraso nos salários. Segundo o Sindicato dos Vigilantes do DF (Sindesv-DF), a situação é absurda.

Pelos contratos, a empresas apresentaram carta de crédito, assegurando capital de giro para assegurar pagamentos mesmo com três meses de atraso dos repasses do GDF.

Negociação

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) negociou uma solução junto ao secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache e o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB).

“Sugeri que o GDF retenha os valor dos impostos e que libere apenas o valor para o pagamento dos servidores. E que aplique as penalidades necessárias contra a Ipanema”, contou.

Segundo o parlamentar, o GDF teria acenado positivamente para a sugestão. E, neste contexto, o dinheiro exclusivamente para os pagamentos seria transferido nesta quarta-feira (15/09).

Conforme consulta no Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo), na terça-feira, o DF liberou R$ 293.571,79 para a Aval, R$ 3.269.528,05 à Brasília e R$ 662.645,83 foram enviados para a Visan.

Greve

O pagamento dos terceirizados contratados para a limpeza da rede pública de Saúde também está atrasado. A categoria entrou em greve. A previsão de pagamento é no final desta semana.

Outro lado

Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Saúde. A pasta informou que precisou realizar uma reprogramação orçamentária para cumprir com os pagamentos das empresas de segurança. “A previsão é que o pagamento seja efetuado na próxima quarta-feira (15)”, afirmou.

A reportagem tentou contato com a Ipanema sobre o tema. Não houve resposta. O espaço está aberto para eventuais manifestações.

Fonte: Metrópoles

POR: SINDESV DF

0 comentários para "Metade dos vigilantes dos hospitais públicos continua sem salário no DF"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.